http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/issue/feed Revista do Sistema Único de Segurança Pública 2021-08-24T16:32:10+00:00 Mônica Renata Dantas Mendonça monica.mendonca@mj.gov.br Open Journal Systems <p>A <strong>Revista Susp</strong> é um periódico semestral interdisciplinar do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) que busca disseminar o conhecimento científico, técnico e profissional na área da Segurança Pública, com vistas a contribuir com a ampliação e consolidação de boas práticas e compartilhamento de experiências para o desenvolvimento científico, formação e aperfeiçoamento de profissionais integrantes do Sistema Único de Segurança Pública (Susp), com publicações de artigos originais, revisões de literaturas, relatos de experiências, notas técnicas, resenhas, críticas científicas, traduções e entrevistas, publicados em formato impresso (ISSN: <strong>2675-8482</strong>) e eletrônico (ISSN: <strong>2763-9940</strong>).</p> <p>A <strong>Revista Susp</strong> não se responsabiliza por opiniões, informações e/ou conceitos apresentados nos textos que publica. Estes são de total responsabilidade de seus autores, inclusive quanto à sua veracidade, exatidão e atualização das informações e dos métodos de pesquisa. As opiniões e conclusões expressas não representam a mesma.</p> http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/51 Editorial 2021-07-05T14:35:44+00:00 Ricardo Magno Teixeira Fonseca revistasusp@mj.gov.br 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/49 Apresentação 2021-07-05T14:26:32+00:00 Anderson Gustavo Torres revistasusp@mj.gov.br 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/35 Ensaio sobre a luta das ciências policiais no campo científico 2021-04-30T18:27:06+00:00 Azor Lopes Silva Júnior azor.lopes@gmail.com <p>Este ensaio teórico objetiva apresentar as bases legais que propõe os fundamentos epistemológicos das Ciências Policiais como área do saber no Brasil, após seu reconhecimento pela Câmara de Educação Superior, do Conselho Nacional de Educação. A problematização se dá ao passo que traz referenciais comparativos de outros países, e sugere<br />sua classificação como ciência complexa, que ainda está em busca de seu lugar dentre os campos científicos dominantes nos espaços acadêmicos. A revisão bibliográfica e<br />documental balizou a metodologia utilizada. Os resultados salientam que o saber científico policial não deve se confundir com conhecimento popular ou técnico, pois trata-se de<br />uma ciência sistêmica, cuja produção do conhecimento decorre de métodos específicos. A<br />Segurança Pública (objeto de investigação científica) é um campo mais amplo, dentro do<br />qual as Ciências Policiais (somatória de saberes que partem da práxis policial e fonte de<br />conhecimento) faz parte. Conclui-se que é preciso olhar o policial como produtor qualificado de respostas ao problema; entretanto, é trabalho da comunidade científica policial<br />desvencilhar-se das amarras postas pelos dominantes do campo científico, estabelecendo<br />estrategicamente o rol de ciências auxiliares e delas os saberes específicos que devam<br />compor essa “nova” Ciência Policial, complexa por natureza, mas que tem objeto, método<br />e terminologia próprios.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/23 A impopularidade das corregedorias 2021-04-30T17:37:03+00:00 Tânia Maria Ferreira Fogaça tania.fogaca@mj.gov.br <p>Este estudo aborda os aspectos que permeiam a atividade profissional dos policiais corregedores, sob os conceitos de “solidariedade” de Durkheim e de “sombra” de Jung. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa de revisão bibliográfica. Exploraram-se as abordagens sobre a impopularidade das corregedorias e as dinâmicas conceituais que envolvem<br />a atividade policial. Os resultados iniciais afirmam que a corregedoria é compreendida<br />como unidade repressora de atos ilegais produzidos por funcionários públicos, que carrega a impopularidade como característica intrínseca e figura como fenômeno sociológico<br />contemporâneo. Nessa perspectiva, identifica-se que os olhares críticos lançados sobre a<br />corregedoria provêm dos investigados e de grande parte do corpo policial, que registram<br />seu sentimento pessoal negativo em relação aos componentes do órgão fiscalizador. O<br />sofrimento no trabalho policial, caracterizado pela constante exigência de combate heroico aos males da sociedade, une os indivíduos da organização de forma peculiar. Apurar e<br />punir desvios são tarefas essenciais à estabilidade do Estado em seu exercício funcional.<br />O Estado deve expurgar condutas não condizentes com seu principal objetivo: agir em<br />razão e para a sociedade, mediante uso dos devidos processos legais, corolários do sistema democrático. Conclui-se que as abordagens suscitadas não esgotam o tema e, portanto, não seriam a “solidariedade” e a projeção da “sombra” os únicos eventos sociológicos<br />responsáveis pela impopularidade das corregedorias. Sugere-se o desenvolvimento de<br />pesquisa de campo, para fomentar novos elementos que contribuam para a interpretação<br />do fenômeno da impopularidade das corregedorias, inclusive para a construção de novos<br />modelos de controle interno.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/25 The dilemma of public security and business competitiveness 2021-04-30T17:50:52+00:00 Ironildes Bueno Silva nidibueno@gmail.com <p>The binomial public security and business competitiveness is not a prevailing trend neither in studies on strategic management nor in academic works on public safety. However,<br>some significant works on the subject have already been published. This article surveys<br>and classifies some of the main studies regarding how public safety and business competitiveness interact. Its main argument is that the studies about the security-competitiveness<br>dilemma reveals two big academic debates: one focused on the impacts of public security<br>on busines competitiveness, and the other concentrated on the reversal side of the puzzle., i.e., on the impacts of business strategies on public security. The study is divided into<br>three parts. The two first analyze the two big scholarly debates, while the third lists the<br>two debates` main findings and, based on them, enumerates a brief list of policy prescriptions regarding the security-competitiveness dilemma.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/13 A importância estratégica da permanente articulação institucional e política dos militares estaduais perante o poder legislativo e executivo federal, o supremo tribunal federal e os tribunais superiores 2021-04-30T17:20:22+00:00 Elias Miler da Silva eliasmiler@gmail.com <p>A relevância da permanente participação institucional e política das corporações militares<br />estaduais junto aos Poderes da União guarda direta relação com a sua organização e funcionamento, uma vez que pelo caráter nacional destas instituições e de sua importância<br />estratégica, inclusive na defesa da soberania do país, o constituinte resguardou à legislação federal normatizar regras gerais de organização, efetivo, material bélico, convocação,<br />mobilização, bem como direitos e garantias, razão pela qual a defesa e o progresso institucional das corporações militares estaduais e de seus integrantes perpassam necessariamente a relação destas instituições com o Poder Legislativo Federal, com o Poder<br />Executivo Federal e com o Supremo Tribunal Federal e Tribunais Superiores.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/3 As finanças do tráfico de pessoas e sua investigação 2021-04-29T20:55:56+00:00 Georgios Antonopoulos G.Antonopoulos@tees.ac.uk André Maurício Penha Brasil andre.brasil@mj.gov.br <p>O governo britânico afirmou sua determinação em lidar com as finanças do crime organizado, inclusive as finanças do tráfico de seres humanos, através de lidar com “os lucros ilegais substanciais dos traficantes”, “atacando o lucro de traficantes e escravagistas através<br>de maior apreensão de bens e investigação financeira” (HM GOVERNMENT, 2015, p. 22) e<br>tomando medidas para assegurar que a escravidão moderna não recompense os autores<br>do crime. O propósito deste artigo, que é baseado em diversas fontes que incluem entrevista com agentes policiais e outros especialistas, relatórios de inteligência da polícia<br>britânica e fontes abertas, é prover observações iniciais sobre a questão da investigação<br>financeira de traficantes de seres humanos no Reino Unido e avaliar o quanto a intenção<br>de combate ao tráfico de pessoas declarada pelo governo britânico está sendo realizada<br>de fato.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/9 Entrevista com Maria Stela Grossi Porto 2021-04-30T15:03:11+00:00 Maria Stela Grossi Porto mariastelagrossiporto@gmail.com Daniele de Sousa Alcântara daniele.alcantara@mj.gov.br 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/5 Oportunidades e os riscos da governança de políticas públicas brasileiras 2021-04-30T14:00:47+00:00 Gustavo Camilo Baptista gustavo.baptista@mj.gov.br <p>O presente artigo tem por objetivo analisar as oportunidades e os riscos da governança<br />das políticas de Segurança Pública e da Política Nacional de Drogas, por meio da análise<br />da estrutura de dois dos órgãos de governança de seus sistemas, o Conselho Nacional<br />de Segurança Pública e o Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas. Defende-se que<br />o futuro das ações de redução da violência no Brasil, e em especial daquelas vinculadas<br />ao tráfico de drogas, dependerá da articulação de ações intersistêmicas entre estas duas<br />políticas públicas, de forma que o fortalecimento e coordenação de seus conselhos é uma<br />condição inexorável para isto.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/37 Detecção de canabinoide sintético na ausência de padrão utilizando técnicas espectroscópicas e espectrométricas 2021-04-30T18:30:54+00:00 Julio de Carvalho Ponce julio.jcp@policiacientifica.sp.gov.br Luiz Ferreira Neves Junior luiz.lfnj@policiacientifica.sp.gov.br Graziela Costa Bósio Mariúba graziela.gcbm@policiacientifica.sp.gov.br Marcos Fernando Franco marcos.mff@policiacientifica.sp.gov.br <p>A detecção de canabinoides sintéticos representa um enorme desafio para a Toxicologia<br />Forense, pela grande variedade de estruturas, pela dificuldade de obtenção de padrões<br />analíticos e pela necessidade de constante atualização de metodologia e bibliotecas espectrais. No entanto, a combinação de técnicas espectroscópicas e espectrométricas permite, respeitando recomendações de qualidade internacionais, obter resultado analítico<br />que possibilita estabelecer a presença de substâncias dessa classe farmacêutica. O objetivo do presente estudo é apresentar um relato de caso de um selo que deu entrada no<br />Núcleo de Exames de Entorpecentes da Superintendência da Polícia Técnico-Científica do<br />Estado de São Paulo. Para tanto foi feita a extração do material suspeito com metanol e<br />aplicação de cromatografia a gás acoplada a espectrometria de massas, com análise concomitante pela técnica de Espectroscopia na região do Infravermelho com Transformada<br />de Fourier. A análise por Espectrometria de Massa, após separação por cromatografia<br />gasosas, e por Espectroscopia na região do Infravermelho com Transformada de Fourier<br />permitiu a identificação da substância 5F-MDMB-PICA, com boa porcentagem de match<br />em ambas as técnicas. A utilização da combinação de técnicas espectroscópicas e espectrométricas, aliadas a técnicas de separação, é ferramenta suficiente para a detecção,<br />dentro de padrões internacionais, de substâncias proscritas pertencentes ao grupo dos<br />canabinoides sintéticos</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/15 A formação interdisciplinar dos profissionais de segurança pública 2021-04-30T17:23:02+00:00 Ivone Freire Costa ivonefcosta@gmail.com Anderson Souza da Silva akc.sousa@gmail.com Taiala Águilan Nunes Dos Santos aguilan28@hotmail.com <p>Este texto apresenta uma reflexão sobre a interdisciplinaridade na formação dos profissionais de segurança pública pela UFBA, desenvolvida pelo Programa de Pós-Graduação<br />em Segurança Pública (Progesp), mediante o Mestrado Profissional em Segurança Pública,<br />Justiça e Cidadania (MPSPJC). Busca compreender como o MPSPJC contribuiu para a imersão destes profissionais em uma nova perspectiva de segurança marcada pelo compromisso com a cidadania e com os valores democráticos. Assim, analisa as contribuições acadêmicas de seus alunos, a partir dos trabalhos de conclusão de curso, distribuídos entre as<br />subáreas “criminalidade e vitimização”, “política e gestão da segurança pública” e “direitos<br />humanos e cidadania”. Destaca a inovação do MPSPJC em aproximar as instituições de<br />segurança pública com a universidade, e as novas formas de se pensar a segurança pública resultantes desta interlocução. De natureza qualitativa, e com recorte empírico da<br />produção intelectual dos mestres do período de 2010 a 2020, fica evidente que o MPSPJC<br />colaborou não somente para a efetivação da agenda de pesquisa e de políticas públicas<br />na área de segurança pública, como também para a visualização das demandas postas<br />tanto pela sociedade como pelas próprias instituições de segurança pública.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/21 Violência doméstica e familiar contra a mulher, em Belém - Pará, durante o período da pandemia da covid - 19 2021-04-30T17:30:21+00:00 Adriana Barros Norat adriana.norat@ifch.ufpa.br Fernanda Marinho Corrêa de Almeida fernanda.almeida@ifch.ufpa.br Silvia dos Santos de Almeida salmeidaufpa@gmail.com Edson Marcos Leal Soares Ramos ramosedson@gmail.com Alethea Maria Carolina Sales Bernardo aletheabernardo@gmail.com <p>A relevância do estudo realizado neste artigo é buscar estabelecer relações entre o isolamento social imposto durante a pandemia da covid-19 e as alterações nos números de<br />registros de violência doméstica contra a mulher na Divisão Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM) de Belém, capital do estado do Pará. O objetivo do estudo é analisar<br />todos os registros de ocorrências policiais efetuados na DEAM Belém durante a pandemia<br />da covid-19, nos meses de março a julho de 2020, sendo as informações obtidas na Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal do Estado do Pará (SIAC). A pesquisa<br />realizada foi documental, de natureza quantitativa, descritiva, por meio de um estudo<br />exploratório. Os resultados revelaram que, no período de março a julho de 2020, a maioria<br />dos registros efetuados foram referentes à violência psicológica, motivada por ódio/vingança, no período noturno, tendo o domingo como o dia da semana de maior frequência,<br />o mês de julho, a 8ª Área Integrada de Segurança Pública (AISP) e o bairro Pedreira os<br />que obtiveram o maior número de registro de ocorrências policiais. Ao se comparar os<br />registros efetuados no período da pandemia da covid-19 com o mesmo período nos anos<br />anteriores, concluiu-se que houve redução na quantidade de registros e alteração nos<br />resultados das variáveis analisadas.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/31 Clima organizacional na Polícia Civil 2021-04-30T18:13:42+00:00 Lilian Cristina Schulze liliancschulze@gmail.com Ana Silvia Serrano Ghisi anasilviapc@gmail.com Diogo Picchioni Soares diogopsi@gmail.com Vanessa Laner Garcia Costa vanessalanerpcsc@gmail.com Roberto Morais Cruz robertocruzdr@gmail.com <p>O clima organizacional tem sido relacionado a outros construtos como satisfação, bemestar e qualidade de vida no trabalho, cultura organizacional e a resultados organizacionais como produtividade e desempenho. Tem se configurado, ainda, como uma importante ferramenta de diagnóstico organizacional e proposição de melhoria de condições do<br />trabalho, tanto em organizações públicas quanto privadas. Entretanto, ainda é escasso o<br />número de trabalhos que utilizem o clima organizacional em instituições de segurança<br />pública. O presente artigo foi baseado em um estudo de caso de caráter exploratório,<br />seccional, com abordagem quanti-qualitativa na Polícia Civil de Santa Catarina. A coleta<br />de dados foi realizada por meio da aplicação do Questionário de Clima Organizacional<br />da Polícia Civil (QCOPC) na etapa estadual. Os resultados da análise fatorial exploratória<br />demonstraram indícios de validade interna e apontaram para sete dimensões de análise:<br />Percepção sobre a Chefia; Valorização Profissional; Relacionamento Interpessoal; Identificação com o Trabalho; Desenvolvimento Profissional; Conforto e Equipamentos; e Carga<br />de Trabalho. As análises apontaram para a necessidade de revisão de políticas de valorização profissional, acessibilidade e disponibilidade de cursos e treinamentos, melhoria de<br />condições de trabalho e da distribuição da carga de trabalho. Como forma de mudança do<br />clima organizacional, propôs-se a criação de estratégias e políticas de gestão de pessoas<br />como a realização de comitês de clima para a participação efetiva dos próprios policiais<br />na resolução de problemas.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/33 Análise dos currículos dos cursos de formação de oficiais policiais militares do Brasil 2021-04-30T18:20:33+00:00 Luiz Paulo Leite Bolsonaro luizbolsonaro@hotmail.com Tatiane Ferreira Vilarinho tatiane.vilarinho@mj.gov.br Hélio Hiroshi Hamada hamada.helio@gmail.com <p>Este artigo investigou a composição das malhas curriculares dos cursos de formação de<br />oficiais das Polícias Militares no Brasil. Especificamente, analisaram-se as disciplinas que<br />compõem os currículos de cada academia e mapeou-se a composição curricular conforme<br />as definições da Matriz Curricular Nacional (MCN). Foi realizado levantamento nacional<br />junto às instituições de ensino policial militar, para obter o currículo de cada instituição.<br />Observou-se que grande parcela de matérias práticas policiais e jurídicas compreende os<br />currículos de formação dos oficiais. Pode-se inferir também que a maioria das instituições<br />de ensino têm suas malhas curriculares influenciadas pela MCN.</p> 2021-08-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/7 Risco cardiovascular e o papel da aptidão física para o bombeiro militar 2021-04-30T14:54:03+00:00 Rosenkranz Maciel Nogueira celmaciel193@gmail.com Daniel Rodrigues Ferreira Saint Martin danielsaintmartin@hotmail.com Edgard de Melo Keene Von Koenig Soares edgardsoares@gmail.com João Paulo Araujo Barbosa jpaulo.edfisica@hotmail.com Kevin Alves Barreto thekevinalves@gmail.com Mayda de Castro Silva maydacs03@gmail.com Leonardo Correa Segedi lsegedi@gmail.com Carlos Janssen Gomes da Cruz janssengomes@gmail.com Giliard Lago Giliard Lago giliardlgarcia@gmail.com Welere Gomes Barbosa welere@gmail.com Guilherme Eckhardt Molina molina.guilherme2@gmail.com Luiz Guilherme Grossi Porto Grossi Porto luizggporto@gmail.com <p>Neste estudo, abordamos os principais riscos cardiovasculares associados às atividades<br />laborais de bombeiros, com a apresentação de formas de mensuração dos componentes<br />de aptidão física relacionados à saúde, que podem servir como ferramenta de screening na<br />identificação de profissionais com maior propensão a determinadas comorbidades. Inicialmente,<br />são descritas sucintamente as atividades de bombeiros e a sua sobrecarga cardiovascular<br />relacionada ao combate a incêndio. Em seguida, são apresentados os fatores de<br />risco à saúde que têm sido alvo de investigação neste grupo ocupacional. Posteriormente,<br />enfatizamos a importância da boa aptidão física para minimizar o risco de eventos cardiovasculares<br />e, por último, discutimos a importância do teste de aptidão física como forma<br />de avaliação dos componentes de aptidão física. Ademais, são apresentadas evidências<br />da efetividade da parceria efetivada com a Universidade Pública, bem como da implementação<br />de políticas públicas de promoção da saúde com vistas à redução dos danos<br />ocasionados nesta classe trabalhadora que tem como objetivo salvar vidas.</p> 2021-08-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/17 Segurança 2021-04-30T17:25:25+00:00 Hermínio Joaquim de Matos matoshj@gmail.com José Fernando Moraes Chuy jfmchuy@gmail.com <p>O conceito de segurança é algo em constante construção, tendo a temática uma abordagem variável de acordo com o contexto, o ambiente e o momento histórico. Hodiernamente o terrorismo e a criminalidade organizada transnacional são sérias ameaças à segurança global, exigindo uma profunda reavaliação de cenários e de atores. A sociedade de<br />risco demanda ao Estado uma verdadeira prestação social protetiva por meio da utilização<br />conjunta e integrada dos operadores de segurança. Atualmente, a atividade policial acaba<br />por garantir dois valores indissociáveis e fundamentaís a uma democracia: a liberdade e<br />a segurança.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/19 Crimes violentos letais intencionais (cvli) em Porto Velho – Rondônia 2021-04-30T17:27:40+00:00 Luiz Fredson França fredsonfranca@gmail.com Edson Benedito Rondon Filho edsonrondon02@gmail.com <p>O artigo trata do tema da violência urbana. O objetivo geral é analisar se a falta de acesso<br />a elementos ligados à urbanização influencia na prática de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) na cidade de Porto Velho-RO. Os objetivos específicos foram: a) Coletar<br />registros de homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal com resultado<br />morte entre os anos de 2010 a 2018; b) Analisar por meio de estatística descritiva possíveis relações entre CVLI e serviços urbanos. A abordagem é quanti-qualitativa com fase<br />exploratória seguida de descrição com recurso na pesquisa bibliográfica, além de suporte<br />de análise na Teoria da Microfísica da violência de Tavares dos Santos. Como resultado,<br />considerou-se que os CVLI na unidade de análise não têm relação direta com os serviços<br />públicos existentes. Contudo, a pesquisa aponta para a necessidade de novos estudos que<br />auxiliem na compreensão da relação entre criminalidade e expansão urbana na cidade de<br />Porto Velho, parte do bioma Amazônia.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/11 Conflito trabalho-família em segurança pública 2021-04-30T15:08:49+00:00 Victoria Ayelen Gomez victoria.ayelen.gomez@gmail.com Martina Mazzoleni mzl.martina@gmail.com Carlos Manoel Lopes Rodrigues prof.carlos.manoel@gmail.com Alice Miranda Bentes alicembentes@gmail.com Mikaelly de Araujo Aquino mkaellyara@gmail.com Cláudio Vaz Torres claudio.v.torres@gmail.com Thiago Gomes Nascimento tgn.1980@gmail.com Sérgio Eduardo Silva de Oliveira sergioeduardos.oliveira@gmail.com Maria José Chambel mjchambel@psicologia.ulisboa.pt Cristiane Faiad crisfaiad@gmail.com <p>Atualmente, percebe-se que as novas configurações do trabalho permeiam as relações da<br />vida profissional e familiar, assim, podemos definir conflito trabalho-família como uma<br />forma de conflito entre papéis em que as pressões dos domínios de trabalho e família<br />são mutuamente incompatíveis em algum nível. O objetivo deste trabalho foi analisar a<br />produção nacional e internacional sobre o conflito trabalho-família na segurança pública,<br />a partir de uma revisão integrativa. As buscas foram feitas utilizando o software Publish or<br />Perish, durante as duas últimas décadas. Após aplicação de critérios de inclusão e exclusão,<br />foram analisados 39 artigos. Para identificação da tendência de crescimento ou decréscimo da produção utilizou-se o teste não paramétrico de tendência de Mann-Kendall. Os<br />resultados indicam predominância de publicações nos EUA com crescimento dos estudos<br />na Índia. Conclui-se que há um crescimento das publicações da temática, considerando a<br />descoberta de sua relevância para a população investigada.</p> 2021-08-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/27 Pesquisa sobre marginalidad, enfoque criminológico crítico y seguridad colectiva 2021-04-30T17:54:36+00:00 Luis Maria desimoni luisdesimoni@yahoo.com.ar <p>En todo el mundo, en especial en Argentina, se observa un evidente avance de la marginalidad social. Dado este hecho, esta revisión bibliográfica tiene por objetivo presentar los<br />resultados de una investigación cualitativa, basada en un análisis de la obra de algunos<br />autores como Garofalo, Pavarini, Lombroso, entre otros. Los resultados muestran que en<br />la actualidad estamos visualizando la aparición de seres marginales violentos que delinquen a edades muy tempranas. Así que se hizo una investigación sobre la marginalidad y<br />su influencia en el aumento de las estadísticas delictivas, el cambio del perfil delincuencial y la dificultad de lograr controlar ese fenómeno con el estricto respeto de derechos<br />humanos y garantías.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/29 David Bayley 2021-04-30T18:11:06+00:00 José Vicente Silva Filho cel.jvs@gmail.com <p>O presente texto tem como principal objetivo homenagear David Bailey. David, que faleceu em 2020, foi um dos pesquisadores de Segurança Pública e policiamento mais respeitado do mundo. Essa figura lendária dos conhecimentos do trabalho policial escreveu 18<br />livros acadêmicos e centenas de artigos e suas concepções são significativas para o universo policial, inclusive no cenário brasileiro. O seu trabalho foi diferenciado e marcante,<br />pois ao realizar estudos sobre a Segurança Pública, Bailey foi ver o trabalho de policiais,<br />não só em suas nuances estratégicas, mas também com os policiais que entregam serviços<br />à população. Movido por um pensamento do papel policial na proteção e promoção de<br />princípios democráticos, ele procurou observar as diferenças entre comportamentos de<br />policiais em vários países. David Bailey faleceu no dia 10 de maio de 2020, aos 87 anos<br />de uma vida profícua e exemplar com uma produção acadêmica lastreada nos estudos de<br />campo em múltiplas polícias, sociedades e governos. Seus dois grandes interesses foram<br />o estudo de mudanças estratégicas nas organizações policiais e a comparação entre práticas internacionais dessas instituições.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista do Sistema Único de Segurança Pública