Uma análise da criminalística exercida pela Polícia Federal:

integração de um modelo eficaz e eficiente pautado na autonomia técnica, científica e funcional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.56081/2763-9940/revsusp.v1i2.a1

Palavras-chave:

criminalística, polícia, justiça, viés cognitivo, governança

Resumo

Existe um consenso sobre a necessidade de autonomia técnica, científica e funcional para que os peritos oficiais de natureza criminal possam exercer suas atividades-fim com total isenção e sem qualquer tipo de viés, ao mesmo tempo os laudos periciais criminais precisam ser céleres e conectados à investigação, para que alcancem a efetividade esperada. O presente trabalho teve por objetivo descrever as características legais e de governança do modelo de gestão adotado pela perícia no âmbito da Polícia Federal. O método de pesquisa adotado foi o levantamento bibliográfico dos normativos legais aplicáveis e a catalogação de casos ocorridos entre março de 2011 e julho de 2021. Foi possível constatar a eficaz e eficiente produção de laudos pelos Peritos Criminais Federais, e pelo detalhamento do modelo de gestão é possível indicar os meios para a sua replicação em outros órgãos periciais.

Biografia do Autor

Alan de Oliveira Lopes, Polícia Federal

Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade de Brasília - UNB (1997). Mestrado em Transportes pela Universidade de Brasília - UnB (2014). Perito Criminal Federal da Polícia Federal desde o ano de 2002. Tem experiência na área de Engenharia Civil, com ênfase em Engenharia Legal. Aprovação em Concursos Públicos - Perito Criminal Federal - 8º colocado, Perito Criminal da PCDF - 28º colocado, Terracap - 13º colocado, Inspetor de Obras/GDF - 22º colocado, CAESB - 15º colocado, Infraero - 2º colocado. 

Régis Signor, Polícia Federal

Graduado (1996) e Mestre (1999) em Engenharia Civil, e Doutor (2005) em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina. Perito Criminal Federal desde 2003 atuando em casos de desvio de recursos públicos em obras de engenharia. Em 2018 desenvolveu pesquisa de pós-doutorado na Curtin University, Austrália. Cartéis em licitações, colapso de estruturas, eficiência energética e avaliações imobiliárias são áreas de interesse.

Norberto Baú, Polícia Federal

Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Catarina(1986) e mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Catarina(1991). Atualmente é Professor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Santa Catarina. 

Rafael Seixas Santos, Centro Universitário do Distrito Federal - UDF

Doutorando em Direito, Mestre em Direito e Políticas Públicas. Especialista em Direito Público e Gestão Pública. Professor de Cursos de Graduação e de Pós-graduação. Membro da Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação (RBMA). Assessor Especial e Presidente da Comissão Permanente Disciplinar do Superior Tribunal Militar. Tem realizado estudos e pesquisas nas áreas de Direito Constitucional e Processo, Direitos Fundamentais, Direito e Processo Penal, Direito Público, Políticas Públicas e Processos de Controle Penal e Econômico-Social.

Referências

AAFS. The American Academy of Forensic Sciences, 2021. Disponivel em: <https://www.aafs.org/>.

AFP. Forensic science and intelligence capability. Australian Federal Police, 2021. Disponivel em: <https://www.afp.gov.au/what-we-do/operational-support/forensics>.

AFSN. The Asian Forensic Sciences Network, 2021. Disponivel em: <https://www.asianforensic.net/>.

ANP. Academia Nacional de Polícia. ANP/PF, 2022. Disponivel em: <http://www.pf.gov.br/anp/>. Acesso em: 11 jan. 2022.

APCF. Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais, 2022. Disponivel em: <https://apcf.org.br/cat/revistas/>.

AVELINO, M. T. O CONTROLE JUDICIAL DA PROVA TÉCNICA E CIENTÍFICA. Universidade Federal de Pernambuco, p. 254, 2016. Disponivel em: <https://attena.ufpe.br/bitstream/123456789/23536/1/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20-%20Murilo%20Avelino.pdf>.

BAECHLER, S. et al. Breaking the barriers between intelligence, investigation and evaluation: A continuous approach to define the contribution and scope of forensic science. Forensic science international, v. 309, 2020. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.forsciint.2020.110213>.

BITZER, S. Forensic case coordination in europe — their role within 5 european institutes. Forensic Science International, v. 300, p. 1-5, 2019. ISSN 0379-0738. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.forsciint.2019.04.016>.

BITZER, S. et al. To analyse a trace or not? Evaluating the decision-making process in the criminal investigation. Forensic Science International, v. 262, p. 1-10, 2016. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.forsciint.2016.02.022>.

BOBBIO, N. A era dos direitos. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. 7ª reimpressão. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, v. Único, 2004. 96 p. ISBN ISBN 10: 85-352-1561-1. Disponivel em: <https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/297730/mod_resource/content/0/norberto-bobbio-a-era-dos-direitos.pdf>. Acesso em: 18 set. 2021.

BRASIL. Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941. Código de Processo Penal – CPP, Brasília, 1941. Disponivel em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del3689compilado.htm>.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, 1988. Disponivel em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>.

BRASIL. Lei nº 12.030, de 17 de setembro de 2009. Dispõe sobre as perícias oficiais e dá outras providências, 2009. Disponivel em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/l12030.htm>.

BRASIL. Lei nº 13.047/14. Altera as Leis nºs 9.266, de 15-de março de 1996, que reorganiza as classes da Carreira Policial Federal, 2014. Disponivel em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/L13047.htm>.

BRASIL. Lei nº 13.371, de 14 de dezembro de 2016. Altera a remuneração de servidores públicos; estabelece opção por novas regras de incorporação de gratificação de desempenho às aposentadorias e pensões; e dá outras providências, 2016. Disponivel em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/L13371.htm>.

BRASIL. Lei nº 12.675, de 11 de junho de 2018. Institui o Sistema Único de Segurança Pública, 2018. Disponivel em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/L13675.htm>.

CARVALHO, S. R. M. D.; GONÇALVES, F. C. O PAPILOSCOPISTA POLICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO COMO PERITO OFICIAL E SEUS EFEITOS NO PROCESSO PENAL. Intraciência, Guarujá, 2021. Disponivel em: <https://uniesp.edu.br/sites/_biblioteca/revistas/20211116092124.pdf>.

CHAMPOD, C. Research focused mainly on bias will paralyse forensic science. Science & justice: journal of the Forensic Science Society, v. 54, n. 2, p. 107-109, 2014. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.scijus.2014.02.004>.

CONJUR. Juiz anula trecho de instrução normativa da PF que violava autonomia de peritos, 2021. Disponivel em: <https://www.conjur.com.br/2021-jul-24/juiz-anula-trecho-norma-violava-autonomia-peritos>.

COOPER, G. S.; METERKO, V. Cognitive bias research in forensic science: A systematic review. Forensic Science International, v. 297, p. 35-46, 2019. ISSN 0379-0738. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.forsciint.2019.01.016>. Acesso em: 30 out. 2021.

CRUZ NETO, A. F. D. A qualidade da informação divulgada pelo controle interno federal: um comparativo entre a transparência ativa e os pedidos de acesso à informação realizados à CGU. Universidade Federal da Bahia, 2018. Disponivel em: <http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/25711>.

DA SILVA, F. Q. O juiz e a análise da prova pericial. Revista Jurídica da Procuradoria-Geral do Estado do Paraná, Curitiba, v. 9, p. 11-30, 2018. Disponivel em: http://www.pge.pr.gov.br/sites/default/arquivos_restritos/files/documento/2019-10/002ojuizeaanalisedaprovapericial.pdf>.

DE FOREST, P. R. Recapturing the essence of criminalistics. Sci. Justice, v. 39, n. 3, p. 196–208, 1999. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/S1355-0306(99)72047-2>.

DE MAGALHÃES, C. Associações de Classe. Revista do Serviço Público, v. 3, n. 2, p. 15-17, 1951. Disponivel em: <https://revista.enap.gov.br/index.php/RSP/article/view/6748>.

EAFS. The European Association of Forensic Sciences, 2021. Disponivel em: <http://www.forensicsciences.eu/ >.

ENAP. Sistema Nacional de Gestão de Atividades de Criminalística do Departamento de Polícia Federal, Brasília, 2009. Disponivel em: <https://repositorio.enap.gov.br/handle/1/320>.

ENAP. Estruturas Organizacionais do Poder Executivo Federal - Siorg, Brasília, p. 20, 2019. Disponivel em: <https://repositorio.enap.gov.br/bitstream/1/5190/1/M%C3%B3dulo%201%20-%20Estruturas%20Organizacionais%20e%20o%20Estad%20.pdf>.

ENFSI. ENFSI guideline for evaluative reporting in forensic Science, p. 128, 2015. Disponivel em: <https://enfsi.eu/wp-content/uploads/2016/09/m1_guideline.pdf>.

ENFSI. The European Network of Forensic Science Institutes, 2021. Disponivel em: <https://enfsi.eu/>.

EVETT, I. W. et al. The impact of the principles of evidence interpretation on the structure and content of statements. Sci Justice, v. 40, n. 4, p. 233-239, 2000. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/S1355-0306(00)71993-9>.

F4A. Forensics4Africa, 2021. Disponivel em: <https://www.forensics4africa.com/>.

FEITOSA, N. STF extingue controvérsias: Papiloscopista é Perito Oficial de Natureza Criminal. UGOPOCI - UNIÃO GOIANA DOS POLICIAIS CIVIS, 2020. Disponivel em: <http://www.ugopoci.com.br/stf-extingue-controversias-papiloscopista-e-perito-oficial-de-natureza-criminal/>.

FSI. Forensic Science International, 2021. Disponivel em: <https://www.sciencedirect.com/journal/forensic-science-international>.

GARRIDO, R. G.; GIOVANELLI, A. Criminalística: origens, evolução e descaminhos. Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas, 2009. Disponivel em: <https://core.ac.uk/download/pdf/236652527.pdf>.

GITTELSON, S. Evolving From Inferences to Decisions in the Interpretation of Scientific Evidence. Lausanne: Université de Lausanne, Faculté de droit et des sciences criminelles, 2013. Disponivel em: <https://serval.unil.ch/resource/serval:BIB_620A73F01CCC.P001/REF.pdf>.

GROSS, H. Criminal Investigation – A Practical Handbook for Magistrates, Police Officers, and Lawyers – English Edition. [S.l.]: [s.n.], 1893. Disponivel em: <https://www.amazon.com.br/Criminal-Investigation-Practical-Handbook-Magistrates-ebook/dp/B087145FJP?ref_=nav_ya_signin&>.

HAIDAR, D. Software e ferramentas digitais fecham o cerco na Polícia Federal e no mercado privado de investigações, 2020. Disponivel em: <https://epocanegocios.globo.com/Tecnologia/noticia/2020/09/software-e-ferramentas-digitais-fecham-o-cerco-na-policia-federal-e-no-mercado-privado-de-investigacoes.html>.

ISTOÉDINHEIRO. Câmara, Senado e Supremo São os mais rejeitados, diz pesquisa, 2021. Disponivel em: <https://www.istoedinheiro.com.br/camara-senado-e-supremo-sao-os-mais-rejeitados-diz-pesquisa/>.

JFPI. Decisão do Processo 1612-06.2018.4.01.4000. Justiça Federal. Teresina. 2019.

KOUSSIAFES, P. M. Public Forensic Laboratory Budget Issues. Forensic Science Communications, 2004. Disponivel em: <https://archives.fbi.gov/archives/about-us/lab/forensic-science-communications/fsc/july2004/research/2004_03_research05.htm>.

LOCARD, E. L'enquête Criminelle Et Les Méthodes Scientifiques. Paris: Flammarion, 1920.

MACHADO, S. et al. As associações de classe e o controle de constitucionalidade das leis via ADPFs, v. 21, n. 1, 2016. Disponivel em: <https://www.uel.br/revistas/uel/index.php/mediacoes/article/view/26875>.

MARTINI, L. C. O standard de Daubert e sua possível aplicação no contexto jurídico brasileiro. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2015. Disponivel em: <http://hdl.handle.net/10183/183701>.

MCDONALD, D. 24,000 charges tossed because they were tainted by former Amherst lab chemist’s misconduct. The Boston Globe, 2019. Disponivel em: <https://www.bostonglobe.com/metro/2019/09/25/charges-tossed-because-they-were-tainted-former-amherst-lab-chemist-misconduct/MUPgdHeLy8bdrzl5KGtvIN/story.html>.

ME. https://siorg.planejamento.gov.br/siorg-cidadao-webapp/pages/listar_cargos_funcoes/listar_cargos_funcoes.jsf. MInistério da Economia. Governo Federal, 2022. Disponivel em: <https://siorg.planejamento.gov.br/siorg-cidadao-webapp/pages/listar_cargos_funcoes/listar_cargos_funcoes.jsf>. Acesso em: 30 abr. 2022.

MG. ALMG. LEI COMPLEMENTAR 129 DE 08/11/2013 - Contém a Lei Orgânica da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais - PCMG -, o regime jurídico dos integrantes das carreiras policiais civis e aumenta o quantitativo de cargos nas carreiras da PCMG., 2013. Disponivel em: <https://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa-nova-min.html?tipo=LCP&num=129&ano=2013>.

MJSP. Portaria nº 155, de 27 de setembro de 2018 - Aprova o Regimento Interno da Polícia Federal, 2018. Disponivel em: <https://www.gov.br/pf/pt-br/acesso-a-informacao/institucional/regimento-interno-da-policia-federal-2018>.

MJSP. O Programa Brasil MAIS, 2020. Disponivel em: <https://www.gov.br/mj/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/programa-brasil-mais>.

MJSP. Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das Funções de Confiança do Ministério da Justiça e Segurança Pública, 2022. Disponivel em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/decreto/D9662.htm>.

MORGAN, R. M. Conceptualising forensic science and forensic reconstruction. Part I: A conceptual model. Science & Justice, v. 56, n. 6, p. 455-459, 2017a. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.scijus.2017.06.002>.

MORGAN, R. M. Conceptualising forensic science and forensic reconstruction. Part II: the critical interaction between research, policy/law and practice. Science & Justice, v. 57, n. 6, p. 460-467, 2017b. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.scijus.2017.06.003>.

MORRISON, N.; CHU, S. How to (Really) Fix a Drug Scandal: San Francisco’s District Attorney Sets a Strong Example. Innocence Project, 2020. Disponivel em: <https://innocenceproject.org/netflix-how-to-fix-drug-scandal-san-francisco-boudin-massachusetts-forensic-misconduct/>.

NAKAMURA, M. L.; VAZ, V. D. Quão heterogêneo é o setor público no Brasil? Uma análise das diferenças salariais entre os poderes executivo, legislativo e judiciário. Administração Pública e Gestão Social, 2020. Disponivel em: <https://doi.org/10.21118/apgs.v12i4.5809>.

NIJ. National Institute of Justice, 2021. Disponivel em: <https://nij.ojp.gov/>.

PATRIARCA, F. A institucionalização corporativa — das associações de classe aos sindicatos nacionais (1933). Análise Social, Lisboa, v. XXVI, n. 110, p. 23-58, 1991. Disponivel em: <https://www.jstor.org/stable/41010846>.

PCGO. Interpretação do art. 181, “caput”, do Código de Processo Penal, 2013. Disponivel em: <https://gtp.policiacivil.go.gov.br/artigos-juridicos/interpretacao-do-art-181-caput-do-codigo-de-processo-penal.html5>.

PF. Relatório de Gestão do Exercício de 2017, 2018. Disponivel em: <https://www.gov.br/pf/pt-br/acesso-a-informacao/auditorias/relatorios-de-gestao/relatorio-de-gestao-2017.pdf>.

PF. Polícia Federal, 2021. Disponivel em: <https://www.gov.br/pf/pt-br>.

PIETRO, S.; KAMMRATH, W.; DE FOREST, P. R. Is forensic science in danger of extinction? Science & Justice, v. 59, n. 2, p. 199-202, 2019. ISSN 1355-0306. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.scijus.2018.11.003>.

PR. Decreto nº 5.116, de 24 de junho de 2004. Regulamenta o inciso VIII do art. 7o do Decreto-Lei no 2.320, de 26 de janeiro de 1987, que dispõe sobre o ingresso nas categorias funcionais da Carreira Policial Federal e dá outras providências. Presidência da República, 2004. Disponivel em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5116.htm>.

QUINTILIANO, P. O princípio da autonomia da perícia oficial no âmbito da Lei 12.030/2009. THE EIGHTH INTERNATIONAL CONFERENCE ON FORENSIC COMPUTER SCIENCE - ICoFCS 2013, Brasília, 2013. Disponivel em: <http://dx.doi.org/10.5769/C2013011>.

R7. Peritos da Polícia Civil do DF pedem exoneração em massa. R7, 2022. Disponivel em: <https://noticias.r7.com/brasilia/peritos-da-policia-civil-do-df-pedem-exoneracao-em-massa-08042022>.

RBC. Revista Brasileira de Criminalística, 2021. Disponivel em: <http://rbc.org.br/ojs/index.php/rbc>.

RBCP. Revista Brasileira de Ciências Policiais. Academia Nacional de Polícia, 2021. Disponivel em: <https://periodicos.pf.gov.br/index.php/RBCP>.

RCMP. Forensic Science and Identification Services. Royal Canadian Mounted Police, 2018. Disponivel em: <https://www.rcmp-grc.gc.ca/fsis-ssji/index-eng.htm>.

RIBAUX, O. et al. Intelligence-led crime scene processing. Part I: Forensic intelligence. Forensic Science International, v. 195, n. 1-3, p. 10-16, 2010a. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.forsciint.2009.10.027>.

RIBAUX, O. et al. Intelligence-led crime scene processing. Part II: Intelligence and crime scene examination. Forensic Science International, v. 199, n. 1-3, p. 63-71, 2010b. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.forsciint.2010.03.011>.

ROUX, C. et al. The end of the (forensic science) world as we know it? The example of trace evidence. Philosophical Transactions of the Royal Society B: Biological Sciences, v. 370, n. 1674, p. 20140260, 2015.

ROUX, C. et al. The Sydney declaration - Revisiting the essence of forensic science through its fundamental principles. Forensic Science International, v. 332, p. 111182, 2022. ISSN 0379-0738. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.forsciint.2022.111182>.

SAAFS. South African Academy of Forensic Sciences, 2021. Disponivel em: <https://www.saafs.org.za/>.

SELOG. Dados do Painel de BI da DLOG. Brasília. 2021.

TOCCHETTO, D.; ESPÍNDULA, A. Criminalística: procedimentos e metodologias. 4. ed. [S.l.]: Millennium Editora, 2019.

TOGNOLLI, C. J. Papiloscopistas da PF podem fazer perícias, diz juiz. CONJUR, 2008. Disponivel em: <https://www.conjur.com.br/2008-mar-27/papiloscopistas_pf_podem_pericias_juiz>. Processo: ACP n. 2006.38.00.020448-7.

TOURON, P. Le modèle forensique de l’Institut de Recherche Criminelle de la Gendarmerie Nationale (IRCGN). Revue Francophone des Laboratoires, n. 489, p. 25-34, 2017. Disponivel em: <https://www.gendarmerie.interieur.gouv.fr/pjgn/ircgn/presentation/modele-forensique-ircgn>.

WEYERMANN, C.; ROUX, C. A different perspective on the forensic science crisis. Forensic Science International, v. 323, p. 110779, 2021. ISSN 0379-0738. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.forsciint.2021.110779>.

WILSON-WILDE, L. The international development of forensic science standards—a review. Forensic science international, v. 288, p. 1-9, 2018. Disponivel em: <https://doi.org/10.1016/j.forsciint.2018.04.009>.

Downloads

Publicado

2022-12-05

Como Citar

de Oliveira Lopes, A., Signor, R., Bacellar Raupp, A., Baú, N., & Seixas Santos, R. (2022). Uma análise da criminalística exercida pela Polícia Federal:: integração de um modelo eficaz e eficiente pautado na autonomia técnica, científica e funcional. Revista Do Sistema Único De Segurança Pública, 1(2). https://doi.org/10.56081/2763-9940/revsusp.v1i2.a1

Edição

Seção

Artigos