Detecção de canabinoide sintético na ausência de padrão utilizando técnicas espectroscópicas e espectrométricas

um relato de caso

Autores

Palavras-chave:

Polícia Técnico-Científica;, toxicologia forense;, canabinoides sintéticos;, detecção de substâncias;, estrutura molecular de substências.

Resumo

A detecção de canabinoides sintéticos representa um enorme desafio para a Toxicologia
Forense, pela grande variedade de estruturas, pela dificuldade de obtenção de padrões
analíticos e pela necessidade de constante atualização de metodologia e bibliotecas espectrais. No entanto, a combinação de técnicas espectroscópicas e espectrométricas permite, respeitando recomendações de qualidade internacionais, obter resultado analítico
que possibilita estabelecer a presença de substâncias dessa classe farmacêutica. O objetivo do presente estudo é apresentar um relato de caso de um selo que deu entrada no
Núcleo de Exames de Entorpecentes da Superintendência da Polícia Técnico-Científica do
Estado de São Paulo. Para tanto foi feita a extração do material suspeito com metanol e
aplicação de cromatografia a gás acoplada a espectrometria de massas, com análise concomitante pela técnica de Espectroscopia na região do Infravermelho com Transformada
de Fourier. A análise por Espectrometria de Massa, após separação por cromatografia
gasosas, e por Espectroscopia na região do Infravermelho com Transformada de Fourier
permitiu a identificação da substância 5F-MDMB-PICA, com boa porcentagem de match
em ambas as técnicas. A utilização da combinação de técnicas espectroscópicas e espectrométricas, aliadas a técnicas de separação, é ferramenta suficiente para a detecção,
dentro de padrões internacionais, de substâncias proscritas pertencentes ao grupo dos
canabinoides sintéticos

Biografia do Autor

Julio de Carvalho Ponce, Universidade de São Paulo / Superintendência da Polícia Técnico Científica do Governo do Estado de São Paulo

É Bacharel em Ciencias Moleculares pela Universidade de São Paulo (2006) e em Farmácia - Bioquímica pela Universidade de São Paulo (2013) e Mestre em Ciências (Fisiopatologia Experimental) pela Universidade de São Paulo (2010). Atualmente é perito criminal de 2a classe da Superintendência da Polícia Técnico Científica do Governo do Estado de São Paulo. Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Toxicologia

Luiz Ferreira Neves Júnior, Superintendência da Polícia Técnico-Científica, Instituto de Criminalística

Bacharel em Química Tecnológica pela Universidade Federal de São Carlos (2012). Mestre em Química na área de concentração Físico-Química pela mesma universidade (2014). Doutorando em Química nas áreas de Analítica e Inorgânica pela Universidade de São Paulo com Doutorado Sanduíche na Universidade Técnica da Dinamarca (2018). Durante a graduação desenvolveu trabalhos de síntese de compostos orgânicos na Universidade Federal de São Carlos e de nanomateriais a base de Nióbio na EMBRAPA Instrumentação. Nesta última, ainda realizou estudos cinéticos da fotodegradação de pesticidas durante o mestrado. Atualmente desenvolve novos métodos analíticos para a simplificação de análises de misturas complexas utilizando Espectroscopia de Ressonância Magnética Nuclear.

Graziela Costa Bósio Mariúba, Universidade de São Paulo

Graduação em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS (2007). Mestrado em Toxicologia e Análises Toxicológicas pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo - USP (2012). Experiência em Desenvolvimento e Validação de Métodos Analíticos Quantitativos nas áreas de Análises Toxicológicas e de Controle de Qualidade de Medicamentos. Experiência em Atenção Farmacêutica, Farmácia Clínica e Consultório Farmacêutico. Docente da Faculdade Sudoeste Paulista - FSP nas disciplinas: Atenção Farmacêutica, Farmacologia e Fisiologia.

Marcos Fernando Franco, Universidade Estadual de Campinas

Graduado em Bacharelado em Química pela Universidade Estadual de Campinas (2011). Atua na área de analises de termoplásticos desde 2009, onde realizou diversos projetos, em Química Analítica com analise multivariada de dados (Quimiometria), analise de contaminantes durante o processamento de termoplásticos por espectrometria de massas. Conclui o mestrado na área de Química Analítica da Universidade Estadual de Campinas. Atualmente, é aluno do Programa de Pós-Graduação de Doutorado em Química Analítica da Universidade Estadual de Campinas.

Downloads

Publicado

2021-08-24

Como Citar

Ponce, J. de C., Neves Junior, L. F., Bósio Mariúba, G. C., & Franco, M. F. (2021). Detecção de canabinoide sintético na ausência de padrão utilizando técnicas espectroscópicas e espectrométricas: um relato de caso. Revista Do Sistema Único De Segurança Pública, 1(1). Recuperado de http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/37

Edição

Seção

Artigos