David Bayley

lições para as polícias brasileiras

Autores

Palavras-chave:

David Bailey;, pesquisador de segurança pública;, papel policial;, organizações policiais.

Resumo

O presente texto tem como principal objetivo homenagear David Bailey. David, que faleceu em 2020, foi um dos pesquisadores de Segurança Pública e policiamento mais respeitado do mundo. Essa figura lendária dos conhecimentos do trabalho policial escreveu 18
livros acadêmicos e centenas de artigos e suas concepções são significativas para o universo policial, inclusive no cenário brasileiro. O seu trabalho foi diferenciado e marcante,
pois ao realizar estudos sobre a Segurança Pública, Bailey foi ver o trabalho de policiais,
não só em suas nuances estratégicas, mas também com os policiais que entregam serviços
à população. Movido por um pensamento do papel policial na proteção e promoção de
princípios democráticos, ele procurou observar as diferenças entre comportamentos de
policiais em vários países. David Bailey faleceu no dia 10 de maio de 2020, aos 87 anos
de uma vida profícua e exemplar com uma produção acadêmica lastreada nos estudos de
campo em múltiplas polícias, sociedades e governos. Seus dois grandes interesses foram
o estudo de mudanças estratégicas nas organizações policiais e a comparação entre práticas internacionais dessas instituições.

Biografia do Autor

José Vicente Silva Filho, Universidade de São Paulo / Polícia Militar do Estado de São Paulo

Possui graduação em psicologia pela Universidade de São Paulo (1975), graduação em Curso de Formação de Oficiais pela Academia de Polícia Militar do Estado
de São Paulo (1967) e mestrado em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo (1987). É coronel da reserva da PM de São Paulo e ex- Secretário Nacional de
Segurança Pública. Foi coordenador do programa de governo na área de segurança pública de Mário Covas (1994) e membro do grupo de formulação do programa
de segurança pública do governo Fernando Henrique Cardoso (1994). Foi Coordenador de Polícia (Coordenadoria de Análise e Planejamento) e Coordenador
Estadual dos Conselhos Comunitários de Segurança, no gabinete do Secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo (1995-1997). Desenvolveu consultoria
ou assessoria com secretários da segurança e chefes policiais civis e militares dos estados de SP, RJ, RS, RN, GO, AL, MS, MT, MG, RO, AP, CE, BA, AM, PA, PE, AP
.É consultor contratado pelo Instituto Fernand Braudel (São Paulo) para coordenar o desenvolvimento de pesquisas e análises na área da segurança pública.
Coordenou nesse Instituto projeto de pesquisa e de intervenções para redução da violência no município de Diadema, o mais violento do País, com financiamento
do Banco Mundial (2000-2001) que reconheceu a eficiência do projeto pela significativa redução da violência local. Coordenou pesquisa, com fundos da FAPESP,
sobre a implantação do policiamento comunitário em São Paulo (1999). Consultor contratado do Banco Mundial para assuntos de organização e operação policial,
tendo realizado missão de consultoria junto ao governo da África do Sul para reestruturação da segurança da região metropolitana de Joahnnesburgo(1999).

Referências

Bailey, D.H. (1975). The Police and Political Development in Europe. In Tilly, C. (Ed),

The Formation of National States in Europe. Princeton: Princeton University Press.

Bailey, D.H. (1976). Forces of Order: Police Behavior in Japan and the United States.

Berkley: University of California Press.

Bailey, D. H. (1985). Patterns of Policing. New Brunswick: Rutgers University Press.

Bailey, D.H. (1989). A Model of Community Policing: The Singapore Story. Washington,

D.C: National Institute of Justice. Bailey, D.H. (1994). Police for the Future. New York: Oxford University Press.

Bailey, D.H. (1995). A Foreign Policy for Democratic Policing. Policing & Society, 5

-93.

Bailey, D.H. (1999). Policing: the World Stage. In Mawby, R, I. (Ed), Policing Across the

World: Issues for the Twenty-first Century. London: Routledge.

*Bailey, D.H. (2001). Democratizing the Police Abroad: What to Do and How to Do

it. Washington, D.C: National Institute of Justice.*Bailey, D.H. (2006). Changing the

Guard: Developing Democratic Police Abroad. New York: Oxford University Press.

Bailey, D.H. (2008). Police Reform: Who Done It? Policing & Society, 18:1, 7-17.

Bailey, D.H. (2009). Democratic Policing. In Wakefield, A. &Flemming, J. (Eds), The

Sage Dictionary of Policing. Thousand Oaks, CA: Sage.

*Bailey, D. H. & Mendelsohn, H., (1969). Minorities and the Police: Confrontation in

America. New York: The Free Press.

Bailey, D.H. & Skolnick, J.R. (1988). Community Policing: Issues and Practices Around

The World. Washington D.C: National Institute of Justice.

*Bailey, D.H. & Perito, R. (2010).The Police in War: Fighting Insurgency, Terrorism and

Violent Crime. Boulder: Lynne Rienner Publishers.

*Bailey, D. H. & Perito, R. (2011). Police Corruption: What Past Scandals Tell Us About

Future Challenges. Washington DC: Institute for Peace.

Bailey, D.H & Shearing, C. (1996). The Future of Policing. Law & Society Review. 30:3,

-606.

*Bailey, D.H & Shearing, C. (2001). The New Structure of Policing: Description, Conceptualization and Research Agenda. Washington, DC: National Institute of Justice.

*Bailey, D.H & Weisburd, D. (2009). Cops and Spooks: The Role of the Police in Counter Terrorism. In Weisburd, D. et.al (Eds), To Protect and Serve: Policing in an Age of

Terrorism and Beyond. New York: Springer

Downloads

Publicado

2021-08-24

Como Citar

Silva Filho, J. V. . (2021). David Bayley: lições para as polícias brasileiras. Revista Do Sistema Único De Segurança Pública, 1(1). Recuperado de http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/29

Edição

Seção

Homenagem