Oportunidades e os riscos da governança de políticas públicas brasileiras

reflexões sobre o Sisnad e Susp

Autores

Palavras-chave:

políticas públicas;, políticas de drogas;, políticas de segurança;, redução da violência.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar as oportunidades e os riscos da governança
das políticas de Segurança Pública e da Política Nacional de Drogas, por meio da análise
da estrutura de dois dos órgãos de governança de seus sistemas, o Conselho Nacional
de Segurança Pública e o Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas. Defende-se que
o futuro das ações de redução da violência no Brasil, e em especial daquelas vinculadas
ao tráfico de drogas, dependerá da articulação de ações intersistêmicas entre estas duas
políticas públicas, de forma que o fortalecimento e coordenação de seus conselhos é uma
condição inexorável para isto.

Biografia do Autor

Gustavo Camilo Baptista, Ministério da Justiça, Secretaria Nacional de Segurança Pública

Membro da carreira de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG) do Ministério Economia, atualmente em atividade como diretor da
Diretoria de Políticas Públicas e Articulação Institucional da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Possui
graduação em Psicologia e Mestrado em Educação pela Universidade de São Paulo, especialização em Estatística Aplicada pela Universidade Pitágoras e doutorado
em Psicologia Clínica e Cultura pela Universidade de Brasília. É professor universitário e psicólogo clínico.

Referências

BAPTISTA, G. C. Impacto das relações intersubjetivas na implementação da Política

Nacional de Atendimento Socioeducativo. Tese (doutorado) – Brasília: Universidade

de Brasília, 2013.

BRASIL. Decreto 9.761 de 11 de abril de 2019. Aprova a Política Nacional sobre Drogas. Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/decreto/

D9761.htm. Acesso em: 19 nov. 2020.

BRASIL. Decreto 9.876, de 27 de junho de 2019. Altera o Decreto nº 9.489, de 30 de

agosto de 2018, para dispor sobre o Conselho Nacional de Segurança Pública e Defesa Social. Disponível em: www.in.gov.br/en/web/dou/-/decreto-n-9.876-de-27-de-

-junho-de-2019-179415044. Acesso em: 19 nov. 2020.

BRASIL. Lei nº 7.210, de 11 de julho de 1984. Institui a Lei de Execução Penal. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7210.htm. Acesso em: 19 nov.

BRASIL. Lei nº 13.675, de 11 de junho de 2018. Disciplina a organização e o funcio- namento dos órgãos responsáveis pela segurança pública, nos termos do § 7º do art.

da Constituição Federal; cria a Política Nacional de Segurança Pública e Defesa

Social (PNSPDS); institui o Sistema Único de Segurança Pública (Susp). Disponível

em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/L13675.htm. Acesso em:

nov. 2020.

BRASIL. Atos do CONAD. Disponível em: www.justica.gov.br/sua-protecao/politicas-

-sobre-drogas/conad/resolucoes. Acesso em: 26 nov. 2020.

BERENGER, M. M. Descentralização ou Desconcentração: AIS – SUDS – SUS. Dissertação (mestrado). Rio de Janeiro, Escola Brasileira de Adminstração Pública da Fundação Getúlio Vargas, 1996.

COSTA, V. Federalismo. In: AVELAR, L.; CINTRA, A. O. Sistema Político Brasileiro: uma

introdução. Rio de Janeiro: Fundação Konrad Adenauer-Stiftung; São Paulo: Funda- ção Unesp. p. 173-184, 2004.

DIMAGGIO, P. J.; POWELL, W. W. A Gaiola de Ferro Revisitada: Isomorfismo Institucional e Racionalidade Coletiva nos Campos Organizacionais. RAE-Revista de Administração de Empresas, v. 45, n. 2, p.74-89, abr.-jun. 2005.

GOHN, M. G. Conselhos gestores e gestão pública. Ciências Sociais Unisinos. v. 42, p.

-11, jan/abr 2006. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/ciencias_sociais/article/view/6008. Acesso em: 19 nov. 2020.

Gustavo Camilo Baptista

ISSN 2675-8482 Rev. Susp, Brasília, v. 1, n. 1, p. 15-34, jan./jun. 2021

GOMES, E. G. M. Conselhos gestores de políticas públicas: aspectos teóricos sobre o

potencial de controle social democrático e eficiente. Cadernos EBAPE.BR, Rio de

Janeiro: v. 13, n. 4, p. 894-909, dez. 2015.

HOWLETT, M.; RAMESH, M.; PERL, A. Política Pública: seus ciclos e subsistemas: uma

abordagem integral. Tradução de Francisco G. Heidemann. Rio de Janeiro: Elsevier,

IPEA. Conselhos Nacionais: Perfil e atuação dos conselheiros. Relatório de Pesquisa.

Brasília: Ipea, 2013.

LÍCIO, E. C. Contribuições do Programa Bolsa Família para a gestão das políticas

sociais. Revista do Serviço Público, v. 64, n. 3, p. 309-326, 2014.

SILVA, M. A. O princípio da segregação de funções e sua aplicação no controle processual das despesas: uma abordagem analítica pela ótica das licitações públicas e

das contratações administrativa. 2020.

SOARES, M. M.; MACHADO, J. A. Federalismo e políticas públicas. Brasília: Enap, 2018.

Downloads

Publicado

2021-08-24

Como Citar

Baptista, G. C. (2021). Oportunidades e os riscos da governança de políticas públicas brasileiras: reflexões sobre o Sisnad e Susp. Revista Do Sistema Único De Segurança Pública, 1(1). Recuperado de http://revistasusp.mj.gov.br/susp/index.php/revistasusp/article/view/5

Edição

Seção

Artigos